Curta nossa página no facebook Carrinho de Compras 0 produto(s)

Artigos

Consumo de açúcar deve ser repensado.

 


Pesquisa aponta perigos sobre o uso exagerado de açúcar na alimentação. Comércio de Cambé conta com loja especializada em produtos para reduzir esse consumo.


 


“Açúcar é veneno. Devia ser considerado tão ruim e viciante quanto o cigarro e o álcool“, com essa declaração e muita pesquisa sobre o assunto, o endocrinologista americano Robert Lustig, da Universidade da Califórnia, endossa a corrente médica contra o consumo de açúcar. Os números mostrados pelo pesquisador apontam que o alto consumo de açúcar tem matado na mesma proporção que o cigarro e o álcool.


Numa matéria publicada na Revista Época do mês de abril/2011 foram mostradas considerações importantes sobre o consumo de açúcar, inclusive detalhes sobre o trabalho do Dr. Robert. “As pessoas comem doce em todas as refeições. Deveriam fazer isso, no máximo, uma vez por semana”, afirma ele na publicação.


Entre as informações veiculadas na revista, um índice chama atenção: o brasileiro consome 62kg de açúcar por ano, numero considerado altíssimo. Além de engordar e prejudicar os dentes, o alto consumo de açúcar pode levar a problemas bem mais sérios, como a diabetes tipo 2, impotência sexual e até câncer.


Baseados em suas próprias e doces experiências, o casal Ana Claudia Lindo e Adriano José Amorim estrearam recentemente em Cambé, a loja Equilibrio Doceria Diet, com o objetivo de atender aqueles que possuem restrições no consumo de açúcar. Porém, eles se surpreenderam ao encontrar um mix recheado de opções para quem não pode e para quem não quer consumir esse ingrediente.


Assim, criaram uma loja especializada no fornecimento de produtos para diabéticos e para quem deseja pegar carona nas pesquisas do Dr. Robert e, ao menos, diminuior o consumo de açúcar. Na loja, os consumidores encontram produtos que geralmente não estão disponíveis em supermercados e farmácias. “As pessoas, recomendações médicas, diabéticos, reclamam muito por não poderem comer um bolo, um doce, um chocolate. Ao abrirmos a loja descobrimos que o mercado oferece praticamente tudo isso livre de açúcar, com uma qualidade e sabor tão bons quanto os produtos tradicionais”, explica Ana Claudia.


 


Matéria publicada na revista Miscelânea em Dezembro, 2012

Produtos relacionados